Confidências duma Balzaquiana desiludida com alguns homens e surpreendida com outros

24
Jan 09

Esta frase traz-me lembranças muito doces( o contrário é que seria de admirar!)..........

Faz-me lembrar tempos idos de menina e moça.

Não que tivesse sido uma grande namoradeira (e agora bem que me arrependo) mas tive alguns namoricos que me deixaram um travo doce na boca.

Tenho quase 50 anos e vivi nos fabulosos anos 70-80 a minha adolescência.

Uma época de descobertas mas sobretudo uma vivência descomprometida e inconsequente.

Ninguém se preocupava se tinha ou não namorado, apenas gostavamos de alguém.

Não se levava o namorado para casa, para lá ficar instalado de cama e mesa.

Eram namoricos leves que iam e vinham.

Alguns duravam e passavam a um patamar mais elevado, outros não.

 Nada que se compare com os tempos de hoje.

Namorar a "sério" só mais tarde, que tinhamos muito tempo pela nossa frente.

E mais tarde, já adulta, um namorado não era um símbolo social mas alguém especial, muito especial.

E só se pensava num compromisso ao fim de algum tempo.

Agora não. É tudo muito rápido, muito "sério".

Por isso também a duração é tão curta........apaixonam-se e desapaixonam-se num espaço de 2-3 meses, o que me leva a questionar se chegaram sequer a conhecer-se.

Ou então a relação existe como "parceria": este é o melhor parceiro para os meus projectos.

Curioso? Nem por isso.

Vivemos num mundo em que os afectos cada vez menos contam, e em que os valores materiais são o mais importante.

Daí a necessidade de se escolher um parceiro que seja prometedor....

Mas como eu sou velhota, continuo a ver os afectos como o principal duma relação.

Continuo a gostar de ser cortejada, mimada e adorada.

Gosto que me elogiem, mesmo sabendo que estão apenas a demonstrar carinho por mim.

E tenho saudades de ouvir aquela frase: " Queres namorar?"

Hoje estou assim, saudosa dos tempos idos.

 

 

Balzaquiana às 22:13
sinto-me: com saudades de namorar
música: Velha infância - Tribalistas

comentários:
Pois. Os tempos são outros."fast and easy!!!" Ás vezes também tenho pena de ter "perdido" algumas coisas em mais novo. Mas este feitiozinho de não ter paciência para certas coisas impediu-me. Cortejar é uma palavra que tem tendência a desaparecer do nosso dicionário.
Desististe da galeria de retratos? Olha que ainda há por aí muito cromo para caricaturar.
BFS
executivo_chanfrado a 25 de Janeiro de 2009 às 08:34

A Galeria vai continuar.
Eu é que ando com falta de inspiração......deve ser da chuva, deixa-me neura.
Balzaquiana a 25 de Janeiro de 2009 às 11:18

Sou desse tempo! Eu até podia ter escrito isso, porque me revi aí completamente.
cigana a 29 de Janeiro de 2009 às 23:22

Somos românticas e "bota-de elástico".......mas eu não me importo.
Bjs
Balzaquiana a 30 de Janeiro de 2009 às 21:52

blogs SAPO
mais sobre mim
Gosta de alguém que te ame, alguém que te espere, alguém que te compreenda mesmo nos momentos de loucura; de alguém que te ajude, que te guie, que seja o teu apoio, a tua esperança, teu amigo. Gosta de alguém que não te traia, que seja fiel, que sonhe contigo, que pense em ti, que pense no teu rosto, na tua delicadeza, no teu espírito. Gosta de alguém que sofra junto contigo, que ria junto a ti, que limpe as tuas lágrimas, que te abrigue quando necessário, que fique feliz com as tuas alegrias e que te dê forças depois de um fracasso. Gosta de alguém que volte para conversar contigo depois das brigas, depois do desencontro, de alguém que caminhe junto a ti, que seja teu companheiro, que respeite as tuas fantasias, as tuas ilusões. Gosta de alguém que te ame, que te respeite, que seja teu cúmplice. Gosta de alguém que te ame. Não gostes apenas do Amor, gosta de alguém que sinta o mesmo sentimento por ti, que goste realmente de ti.
As imagens aqui utilizadas foram quase todas retiradas da Internet
blogs SAPO