Confidências duma Balzaquiana desiludida com alguns homens e surpreendida com outros

05
Ago 08

 

Realmente estava perante uma pessoa interessante com quem dava gosto conversar.

Mas não me podia esquecer duma condicionante, pelo menos para mim, que era o facto de ser casado e pai de família.

Isto porque eu costumava dizer que"homem casado para mim é mulher e mulher é amiga".

Encontramo-nos mais algumas vezes para tomar um cafezinho e conversar.

E vieram as confidências.

Contou-me a sua "história" pessoal e fiquei sensibilizada por ele estar a revelar a uma estranha pormenores bastante delicados da sua vida. Pensei que eu lhe inspirava confiança e isso fez com que  de algum modo começasse a pensar que não se tratava apenas de mais um conhecimento mas de alguém especial.

Verdade seja dita que começou a existir entre nós uma afinidade e cumplicidade que comecei a achar perigosa mas nada como deixar correr o marfim.

E também ouvi da sua boca uma frase que me comoveu: "gostava muito de ser teu amigo!"

Isto dito assim deixou-me derretida, a sonhar. Nunca ninguém me tinha dito algo parecido.

Veio o mês de Agosto e eu pensei que como ele ia de férias o entusiasmo ia esfriar.....nem por sombras.

Apesar de estar com a família telefonava sempre a qualquer hora do dia e chegou-se ao final do mês e o seu regresso ao trabalho.

E eu ia de férias em Setembro.

Foi neste intervalo de duas semanas que acabou por acontecer o que seria de esperar...ou talvez não, não sei.

E se desencadeou um turbilhão de emoções contraditórias.

E dei por mim a sentir-me cada vez mais ligada a ele, posso mesmo dizer que me apaixonei.

 

 

 

Balzaquiana às 20:53
sinto-me:
música: Paradise- Tina Turner

02
Ago 08

Num dia de Julho dum ano já ido, recebi um email que me prendeu atenção e que me deixou bem impressionada:

" Olá chamo-me A. tenho 40 anos sou de Lisboa e gostaria de conversar contigo"

Naqueles tempos os contactos ainda se faziam por email, não existiam ainda o hi5 nem a netlog e outros que tais, julgo que o mais parecido que existia era o icq.

Quem iria recusar um convite tão correcto, tão simples e ao mesmo tempo tão sincero?

Eu não. E respondi que concerteza que poderiamos conversar.

Uma das primeiras conversas mais sérias deixou-me curiosa: falou dele, dos rebentos, da casa na praia, do barco, do que gostava mas mais nada. Até que perguntei se as filhas tinham mãe......"desse assunto falarei depois".

Pensei logo que era casado mas não queria dizê-lo.

Nas conversas que se seguiram abordei apenas temas que não provocassem  problemas: música, livros e afins nada de importante. Irritou-se. E entrou num espiral de disparates.

Até que uma bela noite já farta de tanto disparate lá falamos via telefone e conseguimos entender-nos. Pelo menos foi o que eu achei na altura.

A partir daí começou um período vertiginoso de telefonemas e longas conversas.

Confesso que andava nas nuvens e muito curiosa para o conhecer pessoalmente.

Esse dia chegou.

Fomos almoçar e desde o momento em que lhe pus os olhos em cima algo mexeu comigo.

Estava um dia muito quente e a conversa e a companhia eram deveras agradáveis.

E depois de alguns "encontros" desastrosos eis alguém que me cativou. E muito.

 

 

 

Balzaquiana às 21:26
sinto-me:
música: Sou como um rio-Delfins

blogs SAPO
mais sobre mim
Gosta de alguém que te ame, alguém que te espere, alguém que te compreenda mesmo nos momentos de loucura; de alguém que te ajude, que te guie, que seja o teu apoio, a tua esperança, teu amigo. Gosta de alguém que não te traia, que seja fiel, que sonhe contigo, que pense em ti, que pense no teu rosto, na tua delicadeza, no teu espírito. Gosta de alguém que sofra junto contigo, que ria junto a ti, que limpe as tuas lágrimas, que te abrigue quando necessário, que fique feliz com as tuas alegrias e que te dê forças depois de um fracasso. Gosta de alguém que volte para conversar contigo depois das brigas, depois do desencontro, de alguém que caminhe junto a ti, que seja teu companheiro, que respeite as tuas fantasias, as tuas ilusões. Gosta de alguém que te ame, que te respeite, que seja teu cúmplice. Gosta de alguém que te ame. Não gostes apenas do Amor, gosta de alguém que sinta o mesmo sentimento por ti, que goste realmente de ti.
As imagens aqui utilizadas foram quase todas retiradas da Internet
blogs SAPO